MENSAGEM DA PRESIDÊNCIA DA ÁREA

    'Incluindo o Salvador em Nossas Resoluções do Ano Novo'

    Jesus Walking on Path`

    'Para que a Expiação de Jesus Cristo seja eficaz em nossas vidas, devemos estar dispostos a agir, e isso deve refletir-se em nossos objetivos do ano.'

    Quando eu estava servindo como Presidente da Estaca, havia um casal sênior maravilhoso que veio à mim, e disse que acabava de fazer uma resolução de servir em uma missão. Eu me regozijei com a sua decisão e indiquei que eu começaria a ajudá- los a preencher os documentos para iniciar o processo. “Nós não podemos ir agora”, eles disseram: “Ainda precisamos ajudar mais os nossos filhos e netos. Além disso, queremos terminar a nossa segunda casa para que possamos arrendá- la e ter outra fonte de renda.” Eu senti que estava tudo bem e disse-lhes que eles poderiam planeiar para servirem no ano seguinte.

    Chegou um novo ano e o casal ainda tinha os objetivos de servir em uma missão, mas as antigas justificações, mais outras adicionadas justificando porque não podiam ir, fez-lhes adiar a missão por mais um ano e, mais outro, quase que chegou há uma década de mostrar boas intenções. De repente, a esposa faleceu, seguido por ele pouco depois.

    Quando um novo ano chega, quase todos estabelecem resoluções do Ano Novo com muito boas intenções, mas, à medida que o ano passa, a maioria dessas resoluções tornam-se apenas desejos, que tornam-se então boas intenções para o ano seguinte. Talvez a raíz de tal padrão reside no facto de que a maioria dos objetivos são estabelecidos sem consultar o  Senhor, não lembrando que o Salvador e Sua Expiação podem levar-nos ao próximo nível, se também estivermos dispostos a agir e não apenas esperarmos de sofrer uma ação.

    No Livro de Mórmon, nós aprendemos: “E o Messias vem na plenitude dos tempos, para redimir da queda os filhos dos homens. E porque são redimidos da queda tornaram- se livres para sempre, distiguindo o bem do mal; para agir por si mesmos e não para receberem a ação” (2 Néfi 2:26). 

    Portanto, para que a Expiação de Jesus Cristo seja efetiva em nossas vidas, devemos estar dispostos a agir e isso deve refletir-se nos nossos objetivos para o ano.

    Um objetivo tal como: “Perder 10 kg” soa como o desejo de um objeto que quer receber ação e não faz nenhum esforço para alcançar o resultado desejado. Esse objetivo não atrairá os poderes do céu para causar mudanças! Mas se o objetivo é declarado: “Eu obedecerei a Palavra  de Sabedoria comendo corretamente, exercitando e descansando o suficiente para perder 10 kg”, é mais provável que tenha o resultado esperado.

    A maneira como concebemos e anotamos as nossas aspirações denotará, o quanto estamos exercendo fé no Salvador e na Sua Expiação e o quanto estamos dispostos a agir. Afirmar “Ser mais espiritual este ano” não trará necessariamente mais espiritualidade, mas “Orar três vezes por dia e estudar as escrituras por vinte minutos todas as manhãs”, trará.

    Néfi tinha o mandamento e o objetivo de construir um navio e estava confiante de que ele poderia aprender as habilidades para fazer as ferramentas e construir este navio, mas ele não sabia onde encontrar os minerais para fazer as ferramentas, então ele orou “Senhor, aonde irei a fim de encontrar minério para fundir e fazer ferramentas, com o fito de construir o navio do modo que que tu me mostraste?” (1 Néfi 17:9). Sua fé no Senhor e o desejo de agir, o fizeram-no ser bem sucedido em alcançar o objetivo de fazer as ferramentas e construir o navio que os levaria à uma nova terra.

    Ao refletirmos sobre as resoluções do Ano Novo, que possamos incluir o Senhor, ao determinar e estabelecer os nossos objetivos. Fazemos isso, exercendo fé no Salvador e na Sua Expiação, acreditando assim, que podemos realmente mudar e melhorar. Que possamos também expressar em nossos objetivos a nossa vontade de agir. Através desta fé associada à ação, teremos o poder de alcançar os nossos sonhos mais elevados e experimentar a alegria plena!