MENSAGEM DA PRESIDÊNCIA DA ÁREA

    O Que Está por detrás de Um Nome?

    IMAGE COPYRIGHT

    'A próxima vez que lhe perguntarem a que igreja pertence, pare e pense no nome que tomou sobre si mesmo, então, com um sorriso, testifique Dele declarando corajosamente: “Eu sou um membro da Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias”.'

    Uma das muitas tradições em África que aprendi a amar, é ouvir os nomes que os pais escolhem para seus filhos. Nomes como Preciosa, Bênção, Presente, Inocência, Paciência ou Amor de Deus. Quando ouço nomes como esses, sempre sorrio e penso comigo como é maravilhoso crescer com um nome que diz ao mundo sobre as esperanças e os sonhos que os pais amorosos têm para os filhos. Em algumas culturas africanas mostra que sentimentos os pais tinham no momento do nascimento dos seus filhos.

    Vários meses atrás, minha esposa e eu passamos um tempo maravilhoso com a família Okot, originária de Uganda, a servir em uma missão em Bulawayo. Esses pais maravilhosos deram os nomes – Hope, Faith, Charity, Love Divine e Peace significando Esperança, Fé, Caridade, Amor Divino e Paz, respetivamente – aos seus cinco filhos. Nós passamos a amar esta família e não temos dúvidas de que esses filhos extraordinários crescerão inspirados por cada um ter o nome de uma dessas virtudes semelhantes a Cristo.

    Outras culturas escolhem nomes de maneiras diferentes. Em algumas culturas, os avós escolhem o nome do primogênito. Muitas crianças têm nomes de pais e avós, ou tios e tias favoritos. Alguns escolhem nomes de reis e rainhas. Os nativos americanos costumam usar eventos na natureza, animais ou pássaros para nomear seus filhos. Alguns usam nomes de profetas ou apóstolos antigos ou modernos. Não muito tempo atrás conheci na Tanzânia, um casal jovem maravilhoso que nomeou seu bebezinho, Bednar.

    Em Provérbios, lemos: “Mais digno de ser escolhido é o bom nome do que as muitas riquezas”.

    Eu amo o que Helamã ensinou a seus dois filhos, Leí e Néfi, sobre o porquê ele escolheu seus nomes:

    “Eis que eu vos dei os nomes de nossos primeiros pais, que vieram da terra de Jerusalém; e assim fiz para que, quando vos lembrardes de vossos nomes, vos lembreis deles; e quando vos lembrardes deles, vos lembreis de suas obras; e quando vos lembrardes de suas obras, saibais que foi dito e também escrito que elas foram boas.” 2

    Não importa de que cultura viemos, quando somos batizados e confirmados membros da igreja, o apóstolo Paulo ensina que nos tornamos “novas criaturas” 3 e “santos”. 4 No batismo, fazemos convênio de tomar sobre nós o nome de Jesus Cristo. E todos os domingos renovamos esse convênio e prometemos assumir o nome Dele, durante a oração sacramental. 

    O Presidente Russell M. Nelson nos ensinou o que significa assumir o nome de Jesus Cristo ao dizer: “Tomar sobre nós o nome do Salvador inclui declararmos e testemunharmos aos outros – por meio de nossas ações e palavras – que Jesus é o Cristo”. 5 Ele também nos convidou a “termos intencão de falar de Cristo” e buscar oportunidades para compartilhar nosso testemunho Dele com nossas famílias e amigos.6

    Aqui em África, os membros da Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias ainda são uma pequena minoria e a própria Igreja é relativamente desconhecida. Mas muitos africanos amam a Jesus Cristo e reverenciam Seu nome. Pense em quantas vezes vemos o nome dele em táxis ou empresas. Recentemente, um amigo me contou sobre uma loja de reparação de pneus com um nome inteligentemente e devotadamente escolhido, chamada “Jesus Will Alignment”, o que sugere uma variedade de significados para o nome, entre outros “Alinhamento da Vontade de Jesus”.

    Em outras partes do mundo, a Igreja tem sido frequentemente definida pelos outros. Mas em África, onde o desejo de conhecer Jesus Cristo é tão forte, e onde a Igreja está emergindo da obscuridade, podemos sempre definir corretamente a Igreja como a Igreja Restaurada de Jesus Cristo. Faremos isso usando o nome correto da Igreja e vivendo o evangelho de Jesus Cristo em nossos corações e lares.

    Portanto, a próxima vez que lhe perguntarem a que igreja pertence, pare e pense no nome que tomou sobre si mesmo, então, com um sorriso, testifique Dele declarando ousadamente: “Eu sou um membro da Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias” ou até mesmo “Sou membro da Igreja Restaurada de Jesus Cristo”.

    Então, o que está por detrás de um nome? O Presidente Nelson diz que quando se trata do nome da igreja do Senhor, a resposta é: “Tudo!”. 7

    E quando se trata dos nossos nomes pessoais? Não importa como nossos pais tenham escolhido nossos nomes, o nome mais importante é o que tomamos sobre nós, todos os domingos durante a ordenança sacramental, até mesmo o nome de Jesus Cristo. Que cada um de nós viva digno desse nome, lembrando-se sempre Dele e sendo verdadeiro discípulo de Jesus Cristo.

    Referências

    1. Provérbios 22:1

    2. Helamã 5:6

    3. 2 Coríntios 5:17

    4. Romanos 1:7, Efésios 2:19

    5. Russell M. Nelson, Conferência Geral de outubro de 2018, Sessão da Manhã de Domingo 

    6. Russell M. Nelson, Conferência Geral de outubro de 2018, Sessão Geral das Mulheres

    7. Russell M. Nelson, Conferência Geral de outubro de 2018, Sessão da Manhã de Domingo