MENSAGEM DE LÍDER LOCAL DO SACERDÓCIO

    O Verdadeiro Espírito de Natal 

    Nativity Scene

    'Como família, sentimos que precisávamos de muito mais foco no Salvador e começamos a tradição de ter uma Noite Familiar especial, no dia de Natal – convidando toda família para a nossa casa.' 

    O Natal era uma época muito emocionante para mim e para os meus irmãos! Nossos pais nos levavam para ver as luzes decorativas em Cape Town, que sempre foram muito impressionantes; sempre havia uma festa da Primária celebrando o Natal e o nascimento do Salvador – e as nossas escolas encerravam durante a “época festiva”, YEAH!

    Por semanas, escrevíamos uma carta, para o Pai Natal. Nós escrevíamos e reescrevíamos a carta, toda vez que víamos algo que queríamos nas lojas. Cada um de nós declarava que havíamos sido bons meninos e realmente precisavamos do iten que havíamos colocado para ele trazer. Entregávamos ao pai a carta para enviar, endereçada ao 'Pai Natal, no Pólo Norte'. Meu pai trabalhava nos Correios, então pensávamos que, se ele enviasse, chegaria lá muito mais cedo.

    Íamos para cama cedo, na véspera de Natal, pois 'Pai Natal não nos visitaria com presentes', dizia a mãe, se ainda estivéssemos acordados. Mas primeiro, tinhamos que colocar algo para ele beber e comer. Foi incrível para mim pois não havia presentes debaixo da árvore quando íamos para cama, mas quando acordávamos, os presentes apareciam magicamente e, claro, a mãe e o pai não sabiam nada sobre isso.

    Ao longo dos anos, tenho visto um tremendo aumento na comercialização do Natal. No mundo, tornou-se uma época de festejar e saciar. Tornou-se um momento para um aumento nos acidentes que resultam em mortes e famílias destruidas. Para alguns, o Natal tornou-se um momento de tragédia e não de celebração.

    Apesar da comercialização de Natal, o Espírito de Natal - que é o Espírito de Cristo – ainda parece estar vivo entre muitos cristãos. Eles parecem ter uma apreciação da importância do nascimento do Salvador, bem como uma apreciação do propósito da sua morte, embora o significado e as consequências mais profundas não pareçam ser entendidas. Fiquei espantado com a forma como o Espírito de Natal afeta as pessoas. Eu vejo mais generosidade, bondade e amor expressos durante este tempo do que em qualquer outra época do ano. Tal como acontece com os outros, os meus pensamentos voltam-se para a minha família com maior frequência durante este tempo e o meu desejo é que eles também sintam o Espírito de Natal.

    Percebi que no começo da minha vida, na minha cabeça, o Natal era tudo sobre mim. Hoje é mais sobre os outros e a família. Tradicionalmente sempre nos reuníamos como uma família em nossa casa, durante o Natal e desfrutávamos de um churrasco, com saladas, sorvetes, refrescos e um mergulho. Aqueles foram ótimos dias para nós. Meus sobrinhos e sobrinhas ainda se lembram daqueles dias com carinho.

    Como família, sentimos que precisávamos de muito mais foco no Salvador e começamos a tradição de ter uma noite familiar especial no dia de Natal – convidando toda família para nossa casa. Nós nos reuníamos cedo e gostávamos de cantar canções e ouvir alguns discursos de membros da família depois de ler a história de Natal. Elas se tornaram experiências muito especiais para nós, pois o Espírito estava presente em grande abundância. Aqueles da nossa família que agora residem em outros lugares e não podem participar ainda mencionam como sentem falta daqueles momentos.

    Nos meus velhos tempos e como membro de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, cheguei a entender mais claramente o grande significado do nascimento do nosso Salvador, Jesus Cristo. Sem o seu nascimento não há ressurreição. Sem a Sua ressurreição, não haveria um Plano de Exaltação. Sem o Plano de Exaltação, estaríamos sob a influência de Satanás para todo o sempre e não poderíamos voltar à presença do nosso Pai, pois não teríamos um corpo ressuscitado.

    Quando pensamos em Seu nascimento miraculoso, não podemos deixar de pensar em Sua ressurreição milagrosa, que foi precedida por uma quantidade desumana de sofrimento por nossos pecados e ansiedades, que fizeram com que Ele, até mesmo Deus, sangrasse por todos os poros. Quando pensamos na missão que Ele serviu, como Ele ensinou e como Ele teve que sofrer através da Sua missão a fim de ensinar Sua Doutrina – doutrina essa que é vir a Ele através da fé Nele, arrependimento, batismo por imersão, recebimento do Dom do Espírito Santo e perseverar até o fim – aprendemos sobre Seu grande amor por nós.

    Em Moisés 1:39, somos ensinados que é Sua obra e Sua glória levar a efeito a imortalidade e vida eterna do homem. Além disso, somos ensinados que parte da nossa responsabilidade como membros da Sua igreja é ajudar o Salvador a fazer com que isso aconteça. Podemos fazer isso ao compartilhar o evangelho com aqueles com quem entramos em contacto e vivendo da mesma maneira que Ele viveu. Isso significa que nós falaríamos as palavras o que Ele falaria, faríamos as coisas que Ele faria, iríamos aos lugares aonde Ele iria e serviríamos aos nossos semelhantes como Ele faria. Nós levantaríamos os braços pendentes, fortaleceríamos os joelhos enfraquecidos, choraríamos com aqueles que choram e confortaríamos aqueles que precisam de conforto. Dito de outro modo, devemos viver os princípios de ministrar conforme anunciado por nosso Profeta, o Presidente Russell M. Nelson, na Conferência Geral de abril de 2018. Nossa real alegria virá quando fizermos o Salvador o foco da época e o foco das nossas celebrações. Quando fizermos isso, Ele derramará Suas ternas misericórdias sobre nós. Ele nos convidou para vir a Ele de muitas maneiras. Ele disse “vem e segue-me” (Lucas 18:22), “Aprendei de mim” (Mateus 11:29), “Eu sou o caminho, a verdade e a vida” (João 14: 6), “eu dei-vos o exemplo”(3Néfi 18:16) e “devereis ser como eu sou” (3Néfi 27:27). Minha experiência é que, à medida que gastamos tempo para refletir sobre nossas vidas e sobre o que é essa vida com o Salvador, veremos o que Ele significa para nós e o nosso amor por ele aumentará. O Salvador disse: “aquietai-vos e sabei que eu sou Deus” (D&C 101:16).

    Eu sou muito grato pelo Senhor Jesus Cristo. Ele viveu por nós e morreu por nós. Ele agora ressuscitou e está à direita de nosso Pai. Eu sei que Ele está em todos os detalhes das nossas vidas. Ele nos deu muito. Que possamos dar a Ele tudo o que Ele pede, que é um coração quebrantado e um espírito contrito.