MENSAGEM DA PRESIDÊNCIA DA ÁREA

    Renascimento Espiritual

    Easter Fabergé Egg

    'A boa notícia é: por causa de Jesus Cristo e a Sua Expiação, podemos nascer de novo e de novo!'

    Em 2003, estive em São Petersburgo, na Rússia, visitando algumas coleções preciosas de arte de um dos grandes museus daquele país. O que mais me impressionou, pela sua beleza e elegância, foi a coleção de ovos de Fabergé. Naquele momento, eu aprendi que estes ovos foram cuidadosamente elaborados sob a supervisão do famoso joalheiro Peter Carl Fabergé como presentes de Páscoa aos membros da família (imperial) do Tsar. O que especialmente chamou a minha atenção foi o ovo “azul esmaltado”, pois é aberto e vazio por dentro, o que imediatamente fez- me lembrar do túmulo vazio de Cristo. Afinal, essa antiga tradição de dar ovos decorados foi criada para simbolizar a ressurreição do Salvador. 

    Com o passar do tempo, esse  costume acabou sendo absorvido  por interesses comerciais, distorcendo assim a idéia original. No entanto, através do evangelho restaurado, recebemos práticas e símbolos mais poderosos pelos quais podemos experimentar regularmente esse renascimento, vindo a Cristo, renascendo por meio de seu infinito sacrifício e ressurreição.

    O Livro de Mórmon 

    Diariamente, podemos ter um novo encontro com o Salvador e os seus ensinamentos e sermos renovados espiritualmente ao estudarmos as escrituras, especialmente o Livro de Mórmon, que é um testamento de Jesus Cristo. Esta prática nos irá expor à Suas doutrinas, ordenanças e ensinamentos, fortalecendo assim os nossos testemunhos, respondendo as nossas perguntas e revigorando a alma. O Presidente Monson (1927– 2018) disse na conferência de abril de 2017: “Meus queridos companheiros no trabalho do Senhor, imploro que cada um de nós estude em espírito de oração e pondere o Livro de Mórmon todos os dias. Ao fazermos isso, estaremos em condições de ouvir a voz do Espírito, resistir às tentações, vencer a dúvida e o medo e receber a ajuda do céu em nossa vida. Testifico isso de todo o meu coração” (“O Poder do Livro de Mórmon,” A Liahona, maio de 2017, p. 87).

    O Sacramento 

    Todas as semanas podemos “nascer de novo” através da participação digna e atenta do sacramento. Como se estivéssemos a receber as nossas  ordenanças novamente, renovamos  os nossos convênios de tomar sobre nós o nome de Cristo, recordá- Lo sempre e guardar os Seus mandamentos. Quando comemos o pão, que representa o Seu corpo e bebemos a água que representa o Seu sangue, nos unificamos com Ele e recebemos a promessa de sempre ter connosco a companhia do Espírito Santo. Nossos pensamentos, durante esta ordenança, devem ser direcionados ao Seu sofrimento espiritual no jardim de Getsêmani, a Sua provação física na cruz e depois a Sua gloriosa ressurreição.

    O Templo

    À medida que recebemos convênios mais elevados no Templo e realizamos as mesmas ordenanças para os mortos, experimentamos e proporcionamos aos outros a oportunidade de passar por uma “mudança de coração poderosa” que, por si só, é um processo de regeneração espiritual que nos ajuda (e aos outros) a tornarmo- nos criaturas novas e melhores. A experiência do Templo, quando totalmente apreciada, sempre fará com que o coração e a mente, receba revelação do céu e a aproximar-se do Pai Celestial e do Salvador.

    Muitos de nós às vezes dizemos: “Eu gostaria de poder voltar no tempo e fazer as coisas de maneira diferente”. Bem, a boa notícia é: por causa de Jesus Cristo e a Sua Expiação, podemos nascer de novo e de novo! Estudar o Livro de Mórmon diariamente, participar do sacramento semanalmente, e participar frequentemente das ordenanças do Templo expõe- nos ao Seu poder renovador e santificador. 

    Durante esta época da Páscoa, que todos nós possamos ponderar sobre essas bênçãos maravilhosas e oportunidades de gradualmente tornarmo- nos criaturas novas e melhores.